10 razões para ter um treinador

Não há muito uns com os meus alunos, Eduardo Mateos, que é uma maratona e triatleta de málaga, se atreveu a dar 10 razões por que ter um treinador, e a verdade, o que me fez muita ilusão de poder lê-las já que estou convencido de que existem aqueles que desprezam o trabalho que fazemos dos treinadores e nos consideram como algo secundário, quando realmente somos um pilar básico dentro do treinamento de qualquer atleta de fundo. Atualmente no Brasil existem excelentes profissionais preparados para tornar a sua vida esportiva mais fácil e sem que tenha um custo excessivo, certamente menos do que lhe custa a fatura do celular.

A seguir faço-vos uma cópia algo resumida do artigo original do meu aluno, Eduardo em que dava 10 razões pelas quais você deve trabalhar com um treinador de corrida e triatlo:

Todo mundo pode correr, correr ou andar rápido; tudo dentro de suas possibilidades. Para correr de forma lúdica um par de vezes por semana não precisa de um treinador de corrida. Os próprios formadores se o confirmar. E não para se preparar para sua primeira corrida de 5 km, com o objetivo de terminá-la em 30 minutos. É como contratar um arquiteto para montar uma loja de campanha, você vai matar moscas armas.

Mas no momento em que seus objetivos são outros e, temo muito, o serão; então a história é bem diferente. Entäoa figura do treinador que cobra muito mais relevância. O Que é possível baixar de 40 minutos de 10k ou das 3h em uma maratona, sem contar com a ajuda profissional? É claro que se, não serei eu que diga o contrário. Você também pode alterar a instalação elétrica de sua casa, sem a ajuda de um eletricista, mas pode ser que leve algum calambrazo no caminho…

Depois de passar pelo processo inicial de auto-treinamento que todos nós temos seguido, é habitual chegar a um período de estagnação, em que não há uma melhora significativa em seus resultados, apesar de que se abate saindo a correr. Junto ao fato de estancarte em seus resultados, também começa a ter contínuas desconforto e a lesionarte. Aqui começa um círculo vicioso do qual é muito difícil sair, a menos que você ponha um pouco de ordem em seus treinos. Não se preocupe nem te frustres, você não é o primeiro, ao que lhe acontece e, é claro, não será o último. Aqui é onde entra em jogo a figura do treinador e te dou as 10 razões para justificártelo:

1. Foi estudado para ser

Por muito que ler na Internet, que se consultores em fóruns, que você compra livros de treinamento… nunca chegará a ter os mesmos conhecimentos que alguém que tenha estudado a carreira de Ciências da Atividade Física e o Esporte. Passou anos se preparando para exercer a sua profissão e, além de todo esse aprendizado, há sempre uma posterior especialização no atletismo, triatlo, natação ou qualquer outro esporte.

Você deixaria alguém nas mãos de um eletricista para a instalação de encanamento de sua casa? Pois com o esporte, acontece o mesmo. O que está em jogo é a sua saúde, então, se você não jogar com as humidades em casa, não deverá fazê-lo com o seu corpo.

2. Compromisso para fazer o plano de treinamento

Muitos precisam de um extra de motivação para aqueles dias em que você está com menos vontade, levantar do sofá e sair para fazer seu treinamento. Para alguns, o fato de saber que alguém vai rever se realizou o treino marcado, ou se tiver tomado atalhos reduzindo em distância ou intensidade será motivo suficiente para que ter um treinador tenha sentido. O treinador se transforma em um juiz perante o qual deverá comparecer semanalmente. Podrás pular um treino (e o que será o primeiro que lhe recomendará que o primeiro seja a sua vida privada), mas fazê-lo com dois treinos seguidos te dará cargo de consciência. Sabendo que há alguém fiscalizando o que você fará com que você aplique um pouco mais naqueles dias em que tudo o que lhe apetece é sentar-se com uma cerveja em frente à televisão.

3. Também são pessoas

O seu treinador não vai ser um tirano, nem te tratará a chicotes para conseguir extrair o 100% de você. Porque, antes de tudo, você sabe que não vive de seus resultados desportivos. Também é pessoa, também tem família e também tem outras responsabilidades (eles também treinam, têm seus objetivos e devem parcelar seus horários da mesma maneira). O seu treinador de corrida ou de triatlo vai ter muito claro que o esporte é apenas (e só deveria ser) um hobby. Será capaz de preparar os treinos sem fazer com que toda a sua vida girar em torno de sua atividade esportiva.

4. Ajudar-Te-á a escolha do material

Se você é um mar de dúvidas e não sabe quais são as melhores chinelos ou que tipo de bicicleta que você escolher, o seu treinador pode te ajudar com todo esse tipo de material e muito mais.

5. Um planejamento correto

Planejar uma temporada com um, dois ou três picos de forma não é nada fácil. Ao longo de uma temporada, há competições que fazem você mais feliz que outras, por sua dureza ou o que elas significam.

Há muitas variáveis em torno de se preparar para uma competição específica. Tempo disponível para treinar, situação pessoal, objetivo específico, experiência anterior, etc., você Não pode tomar um plano genérico para fazer um Ironman em menos de 11 horas e segui-lo ponto por ponto, porque o que a outra lhe correu bem, com você pode ser um completo desastre.

E bastante tens com a sua vida diária, seu trabalho, seus afazeres em casa; como para cima ter que tratar de algo tão confuso como saber quanto tempo você deve estar fazendo o período de preparação inicial ou quando você deve começar o período de intensidade. A única coisa que você terá que fazer é ver o que há no calendário e se esforçar para cumpri-lo.

6. Você vai treinar menos

Se há uma característica comum a todos os corredores ou triatletas amadores é que tendemos a treinar demasiado tempo, demasiado intenso e com muita freqüência. Não se trata de meter mais horas do que ninguém, mas que essas horas sejam efetivas. A primeira coisa que vai pensar é que, com esse tempo de treinamento não chegará ao objetivo planejado, porque antes entrenabas muito mais e você estava mais longe. É aí que está a magia.

O treinamento de resistência é viciante, e se você não tem controle, pode chegar ao sobre-treinamento. E não há nada que trave mais o seu desempenho não poder treinar, porque está lesionado. Um treinador saberá frenarte antes de chegar a essa lesão.

Contar com um treinador lhe permite seguir um plano de treino no que treinar de forma organizada e você saberá quando deve descansar (porque o descanso é tão importante quanto o treino).

7. Saberá te fazer sofrer de mil e uma maneiras diferentes

A nossa imaginação é limitada, assim como os nossos treinos. O sota-cavalo-rei é dia de saída em ritmo de corrida, dia de séries e dia de puxada longa. Use-o como quiser, mas a verdade é que sempre acabamos fazendo o mesmo. Ao fim de 1 ano realizando este treinamento acabar mais chato do que se estivesse assistindo a uma transmissão de uma partida de xadrez. Um treinador lhe ocorrem mil e uma possibilidades que te fazer sofrer. Sprints curtos, séries alternadas, combinação de corrida e exercícios, correr de costas… Nada de sair para fazer 15 km a ritmo, ou de fazer 2.500 m na piscina comprimento longo. Todas as semanas você vai se surpreender com a variedade de formas diferentes de poder treinar.

8. Motivação

Sua mulher, seus amigos, sua família e até mesmo o seu cão, estão fartos de ouvir as suas proezas desportivas, seus melhores marcas comerciais ou aquela maratona que você está preparando. Lhes tem a cabeça como um globo repetindo sempre o mesmo, então deixe-os descansar um pouquinho. Com o seu treinador pode falar de tudo: da vontade que você tem de baixar de 1:30 em que essa meia maratona que lhe muitos ritmos, ano após ano, ser mais rápido do que seu cunhado na próxima SanSilvestre ou terminar um Ironman.

9. Não esquecer as pequenas coisas

Treinar para competir no atletismo ou triatlo não é só sair para correr. Há muitas pequenas coisas que sempre esquecemos, mas que um treinador sempre lembrará. Os exercícios de técnica de corrida, fortalecimento do core, quando e como esticar…

10. Prepara os TEUS objectivos, partindo de TI

Por último e não menos importante, treinar o foco em um objetivo que você já tenha marcado. E assim farás partindo de um estado determinado. Um bom treinador vai aprender de seus lesões passadas, aprenderá o que funciona no seu corpo e que é o que lhe permite continuar treinando e competindo sem lesões.

Não treinar em base a um plano de treinamento genérico; porque um treinamento não é algo que sirva para todo o mundo. Cada um de nós temos algumas fraquezas que melhorar e algumas fortalezas que promovemos. Assim, o plano de treino marcado estará destinado a converter os seus pontos fracos em pontos fortes, fazendo um melhor corredor ou triatleta.

Se você já ficou claro que você deve ter um treinador que guie os seus passos, se surgir a dúvida de Como escolher um bom personal trainer?

Para começar, exige que o treinador seja licenciado ou graduado em Ciências da Atividade e do Esporte. É innegociable, lembre-se que você está colocando a sua saúde em suas mãos. A partir daí, dependendo de qual modalidade deseja praticar (natação, ciclismo, atletismo, triatlo…), você deve buscar um treinador com experiência nesse esporte, porque você estará falando na mesma sintonia e todas as recomendações que te fizer serão baseadas em sua própria experiência. E, neste ponto, começa suas entrevistas “de trabalho”. Coloca as tuas dúvidas, questionar seus métodos, esclarece que os serviços observando a mudança de seu pagamento mensal e valoriza suas respostas. Tem que haver química entre os dois, deveis estar na mesma onda e compartilhar os mesmos valores.

Um bom treinador, que ouvirá os seus objectivos e avaliar o seu desempenho passado e a primeira coisa que vai dizer é se você vai ser capaz de cumprir esse objetivo. Se você um treinador e lhe conta que deseja perder 3 horas em uma maratona dentro de 6 meses, e que a sua melhor marca é de 4:15 no final do ano passado, a primeira coisa que você deve dizer é que é uma loucura e que você deve mudar seus objetivos.



Esse texto, como eu disse, foi escrito por Eduardo Mateos, que é um empresário de málaga dedicado à telefonia móvel, e que além de treinar comigo fazendo todo o tipo de corrida e triathlon, tem um blog de referência em Portugal no que publica regularmente excepcionais análise de todos os novos monitores, GPS, potenciômetros,… além de qualquer aparelho eletrônico e aparelhos utilizados por atletas de fundo. Todas as marcas top como Polar, Garmin, Tomtom, Fitbit, Suunto… confiam em suas excelentes análises, e se você está pensando em comprar um novo dispositivo eletrônico para treinar, eu recomendo que você visite a sua página web, que tem uma leitura muito fácil e te servirá de grande ajuda para acertar na sua próxima compra: www.correrunamaraton.com

Por Miguel Ángel Rabanal SanRomán

intelligentrunning

Leave a Reply