21 horas non stop | Araceli Segarra

Aproveitando um potente anticiclone e juntando uns dias de folga, fiz uma viagem para os Alpes, uma fuga muito bem aproveitada.

Só tinha 3 dias para fazer a atividade, e nós a fizemos, sem descanso.

Há vezes em que, dependendo de em que ordem colocar as coisas, pode ser que tudo saia errado ou que tudo saga bem, a estratégia em suma, é uma ferramenta que, bem ou mal usada muda completamente o resultado final de uma atividade.

Depois de subir de teleférico de lhes Cosmiques a Aiguille du Midi, no primeiro dia, deixamos um depósito de material no fundo do palco e fomos diretamente para a “Goulotte Chere”: III, WI4, 300m, (1.000 m até o topo do Montblanc de Tacul de 4.248 m) queríamos escalar a “Rebuffat” do Midi, mas ao vê-la com um par de cordadas, mudamos a ordem dos fatores, e a jogada deu certo, e ao terminar a Goulotte de gelo e misto, subimos o Montblanc de Tacul e fomos para o refúgio depois de recolher o material do depósito.

O segundo dia atacamos o que era o objetito do primeiro dia, a Rebuffat: 6a V+ /A0 MD+ 200m da Aiguille du Midi 3.842 m, e estamos bufando a quase 4.000 m.

O terceiro dia, acordamos às 3 m e saímos às 4:00. Fizemos uma aproximação de 2 horas para chegar a base do Gran Capucin, uma estilizada agulha de granito de 3.838 m, e a rota escolhida, a Bonnati, do grande cavaleiro do Alpinismo e do recém-falecido: Walter Bonatti; de alguma forma, uma pequena homenagem a este grande inovador da montanha, senhor de princípios e nobres convicções, que depois de uma carreira limpa, se levantou, deixou da noite para o dia o esporte com um poker de ases. Nos eu tenho um par de horas passar a rimalla, subir pelo corredor e fazer a travessia até o início da rota. De lá 8 horas para escalar a via, seguindo uma toupeira um tanto marciana, porque custava um pouco coincidir com o que ela dizia com o que tínhamos à frente do nariz. Na cimeira, cagadita de frio ou de mais um muito hipotermica, começamos a rapelar, perdi a conta dos rapeles, que não me irresistíveis nada, sobre tudo quando a corda começa a empacotar os blocos e vê que você vai comer um acampamento para cabelo se você não consegue tirá-la, no final tocamos chão, beijo papal para a neve e o regresso ao refu, um retorno eterno, um pouso às 1:00. m., uma soma de 21.

19 Araceli Segarra Bonati CapuccinMont Blanc de Tacul Mont Blanc de Tacul Goulotte Chere Goulotte Chere Goulotte Chere Goulotte Chere
Goulotte ChereGoulotte Chere Goulotte Chere Descida do Montblanc de TaculAugille du Midi Augille du Midi
08 Araceli Segarra Rebouffat MidiVia Rebouffat a l'Aiguille du midi Via Rebouffat a l’Aiguille du midi via Rebouffat a l'Aiguille du midi via Rebouffat a l’Aiguille du midi via Rebouffat a l'Aiguille du midi via Rebouffat a l’Aiguille du midi
via Bonatti ao Grande Capuccin via Bonatti ao Grande Capuccin via Bonatti ao Grande Capuccin via Bonatti ao Grande Capuccin via Bonatti ao Grande Capuccin via Bonatti ao Grande Capuccin via Bonatti ao Grande Capuccin via Bonatti ao Grande Capuccin
via Bonatti ao Grande Capuccin via Bonatti ao Grande Capuccin via Bonatti ao Grande Capuccin via Bonatti ao Grande Capuccin via Bonatti ao Grande Capuccin via Bonatti ao Grande Capuccin último longo da via Bonatti ao Grande Capuccin último longo da via Bonatti ao Grande Capuccin

Leave a Reply