Abdominais integrais | Um por dia

Assim é, abdominais, com o nome de pão… integrais. Não penseis mal, na verdade, a palavra integral, quer dizer, com a maior integridade, referindo-se à comida, significa que ele tem mais propriedades benéficas para nós e se o usamos em exercício, exatamente o mesmo.

Desde sempre, os exercícios abdominais têm despertado um grande interesse, todos nós já quis marcar “tablet” ou “six pack” e para isso nós fizemos todo tipo de coisas, a maioria delas concentradas na região central do corpo.

Na internet a palavra abdominais gera mais de dez milhões de resultados! É fácil encontrar uma infinidade de páginas relacionadas com exercícios abdominais, músculos do abdômen, vídeos, fotos, rotinas, etc., Mas, como podemos integrar alguns bons exercícios de abdominais em nossa rotina e, além disso, continuar a trabalhar mais áreas do corpo? Muito fácil, com os abdominais, que hoje vos apresento.

Se você realmente se preocupa como trabalhar a musculatura de seu abdômen e quer realizar um bom trabalho, equilibrado e que te ajude a conseguir os objectivos a que te propões, aqui te dou todas as chaves para isso.

Tod@s sabemos que um abdômen forte e resistente, é de grande importância para o rendimento desportivo e para a saúde, mas, você realmente sabe porque é necessário treinar seu abdômen?

A musculatura do abdômen tem uma relevância muito mais importante do que podemos pensar. Ajuda significativamente a manter o equilíbrio do corpo, para facilitar a respiração, para aliviar a pressão sobre a duet-raul-sportlife-cesarlloreda-34coluna, e muito mais…

A partir de um ponto de vista respiratório, abdome e tórax encontram-se intimamente relacionados. O cinto abdominal apenas está sustentado a nível ósseo pelas vértebras lombares, o que faz com que o diafragma fique sustentado por faixa abdominal. Quando este não encontra um apoio firme, devido a uma fraqueza abdominal, tem que descer mais, fazendo com que se compriman mais as vísceras internas e isso pode desencadear uma insuficiência respiratória. Além disso, este grupo muscular, desempenha um papel fundamental de suporte e estabilização durante as atividades dinâmicas. Além disso, nos beneficia em todas estas coisas:

• Ajuda na absorção de impactos sobre a coluna.

• Compensa os efeitos de tração do psoas e a musculatura lombar.

Estabiliza o corpo, proporcionando uma adequada cadeia cinética , que faz com que as extremidades superiores e inferiores possam levar a cabo uma ampla quantidade de movimentos com a força necessária.

• Ajuda a diminuir a anteversión pélvica.

Tudo isso é muito bom, mas se o que acontece com você é que você não tem muito tempo, a solução pode ser usar exercícios que exercitem seu abdômen e muito mais, dessa forma você pode inserir em suas sessões desses exercícios e economizar tempo garantindo um bom trabalho abdominal.

Pronto para começar?

Integrante 1: Com este exercício, além de trabalhar a região transversa e oblíqua do abdômen exercitamos a musculatura dos braços, costas, bíceps e, em suma, tudo o core. Faça 5 movimentos para cada lado e repita isso 3 a 4 vezes mais.

integral1

Integrante 2: Este exercício é semelhante ao anterior, centra-se na difícil região inferior do abdômen, em que é necessário envolver o trem inferior para movilizarla de uma forma mais eficaz. Além de trabalhar bíceps e dorsal, envolvemos o psoas de uma forma significativa, algo que nos ajudará em nossos deslocamentos a pé (corridas ou caminhadas). Faça 3 ou 4 séries de 10 repetições.

Integral2

Integrante 3: Neste exercício está centrado no trabalho das regiões transversa, lateral e inferior do abdômen, mas não só isso, também trabalhamos a musculatura de trapézios e tríceps de forma isométrica, já que devemos manter a posição do tronco erguida. Faça 3 ou 4 séries de 10 repetições para cada lado.

integral3

Integrante 4: Com este último exercício, além de trabalhar todo o reto abdominal exercitamos o equilíbrio dinâmico e a musculatura dos ombros e tríceps. Você pode variar o gesto e em vez de fazer uma dobra em V fazer a flexão tradicional, focalizando desse modo, o trabalho direito do mouse na zona peitoral. Faça de 3 a 4 séries de 10 repetições.

integral4

Leave a Reply