Comunicándome com Phil Maffetone via Skype

À primeira vista, parece estranho ter para o seu treinador no Arizona, quando você vive em Barcelona. No entanto, graças ao Skype, a distância que nos separa, desaparece. Falamos, nos vemos, e isso me ajuda a entender tudo o que o Phil quer transmitirme. Cada conversa é uma classe em que aprendo e me divirto. Até rimos na cumplicidade quando acaba de me explicar o porquê de algo e finalmente entendi!

Falamos muito mais do que nutrição de treino. Fascinantes de todas as suas explicações sobre a influência negativa do açúcar na hora de obter energia em treinos e competições.

skype-lourdes-maffetone
O que estamos buscando, trabalhando e medindo, é tentar chegar ao Ironman com uma fonte de energia proveniente das gorduras. Confesso que me é fascinante e me faz estar atento aos detalhes. Deparei-me com algo totalmente surpreendente.

Ao acabar o “Two weeks “Test” e iniciar a ingestão de carboidratos introduciéndolos pouco a pouco, observando o que me passava, eu descobri algo significativo: “os sabores”.

Uma noite, preparando um prato de massa, a pedido de minha filha, que se queixava de não ter testado em 1 mês, dei-lhe um bocadito a um macaroon para ver se estava cozido, e foi como se tivesse colocado um cubo de açúcar na minha boca! Esta sensação de excesso de açúcar a eu tenho experimentado com outros alimentos muito comuns na minha dieta anterior, e me surpreende.

Mas nem tudo é negativo, nem muito menos. Reencontrei os sabores de outros produtos que antes não gostava tanto. Um exemplo claro é o chocolate 99% de cacau. Depois do “Two weeks” descobri suas múltiplas nuances em seu sabor, desde o primeiro bocado até o último, e antes do teste, a sensação era mais parecida com a “comer terra”. Toda uma experiência.

O mais curioso do caso é que aqui, no escritório de Heronymous, as irmãs Sopranis e eu fizemos o teste juntos e as três já passamos por isso mesmo. Detectamos, em seguida, o excesso de açúcar nos alimentos, e descobrimos sabores que antes nunca tinham tido lugar em nosso paladar por tê-lo dormindo.

Mas também falamos dos meus treinos, claro. De momento, as três corridas em que participei (Cursa a Amizade, Carreira da Mulher e da meia-maratona de Behobia) as rodei seguindo as instruções de “FAST RUN” (corra rápido), mas os treinos continuo fazendo, sem ultrapassar o limite de 139 pulsações. Comparando estas duas diferentes maneiras de correr, o resultado é que o coração está em equilíbrio, tanto quando a corrida é aeróbica, como quando é anaeróbica, e este é um dado importante. De fato, é o principal ponto. De momento não valoriza a velocidade, já que estamos apenas no início.

A partir de agora, a pauta que me marcou Phil é ir aumentando muito gradualmente as horas de treino nas próximas semanas, até conseguir chegar às 8-10 horas semanais, fazendo duas sessões de cada disciplina (nadar, pedalar e correr).

Leave a Reply