Dizem que a cabeça é de 70%, em competição e em 30% o treino

Há um mês e meio, escrevia-se que faltavam dois meses para Vitoria, e que tinha que estar muito atento aos treinos. Agora só faltam 20 dias e dos quais 7 são “tappering”.
Como me sinto? Feliz e contente, não me sinto estressado. Há mudanças importantes na minha vida profissional que me motivam tanto que me dão um impulso gigante em tudo. Até mesmo para ir a Vitoria sem mal ter treinado, por dizê-lo de alguma forma. Poremos à prova isso de estar sem stress, feliz e contente com pouco treino. Dizem que uma prova esportiva 70% é a cabeça e 30% o treino. Isso sim eu tive sempre, e a minha força mental tem sido capaz de manter-me no melhor dos ânimos para enfrentar os desafios e os momentos mais difíceis, me sinto assim, forte de cabeça, e com um pouco de treino. Meu corpo não teve desgaste algum, a grande vantagem, não tive lesão alguma, grande vantagem, sumo hábitos saudáveis, muito melhor assim, sem dúvida, não é? já que não é o mesmo corpo em forma que um corpo saudável. Você pode estar em forma, mas não tê-lo com saúde. De fato, quantos e quantos atletas estão em forma, mas não o seu corpo, e não será que o seu corpo não para de dar-lhes sinais para que façam um “stop”. Esses sinais são as lesões, o que, infelizmente, as tomamos como parte do “pacote” de fazer esporte e, claro, não é assim de qualquer das maneiras.
Lembre-se que, no ano passado, titulamos a minha Ironman “IMS (ironman saudável)” você pode fazer estes desafios de uma forma saudável.
Minha alimentação é saudável, é certo que se eu faço uma análise de sangue, como no ano passado, sairiam bem. No ano passado, a Vitamina D me deixou nas nuvens, eu acho lembrai-vos de 88, eu me sentia muito forte e é que estava. Este ano também, tomo o sol diário, como os ovos ecológico (grande diferença), meu abacate diariamente e já sabemos que temos de tomar quantidades abundantes de legumes, proteína de dia e de noite, fora os carboidratos e a Vitoria a ver o que acontece? Vitória o farei com a base do ano passado e, espero, espero que tenha crédito a tudo o que se semeou e que tenho vindo a manter, durante este ano. Dizem que os anos fazendo esporte são cumulativos. A ver se é verdade?

Lourdes
Já se sabe, que quando se inicia um desafio, no caminho, passam muitas coisas e eu não quero isso se tornou frustrante por ter treinado pouco, muito pouco ou quase nada. Mínimos estiveram. Isso não significa que não tenha respeito à distância, meio Ironman é meio Ironman, muitos kms tantos como 1900 m de natação, 90 km de ciclismo e 21 km correndo.
Mas tenho confiança (como o dia da prova eu levo um sorpresón juntamente com um Bofettone) por não estar preparada adequadamente. Mas eu não acho, principalmente porque estou muito forte de cabeça e isso noto, está lá.
Esta semana vou continuar com meus 10 horas de treino semanais, muito mais não posso aumentar, a que vem o mesmo e iniciaremos o tappering.
#roadtovitoria, faz-me muita ilusão.

Leave a Reply