Para cada desporto sua força

Se praticas desporto já sabe que a força é a chave para o seu desempenho, o que talvez não saiba é que tipo de força você deve trabalhar para melhorar, e é que, não é o mesmo que correr 10 km, meia maratona ou atrás de uma bola. O que dizer do triatlo e em particular, os esportes aquáticos ou de combate. Há muitas modalidades esportivas e cada uma requer uma preparação específica.

Acaso imaginam a Rafa Nadal fazendo o mesmo treino que Chema Martínez? Ou um nadador fazendo rotas em bicicleta sem parar. Não faz sentido né?

Esta é a introdução do meu próximo artigo no número 207 da revista Sportlife, que em breve estará nas bancas e virá cargadita de truques e dicas para aproveitar o verão e fazer a esta época do ano é um período de lazer e saúde. Em meu artigo, além dos melhores exercícios para melhorar o vosso desempenho, vos contarei tudo o que você precisa saber para treinar a força de forma correta em função de sua modalidade esportiva. Graças a isso, você pode melhorar em vossos respectivas disciplinas e hobbies. Não vos perca as recomendações que podem ajudar a dar esse salto de qualidade e que vos darão a “força” necessária para enfrentar os vossos próximos desafios esportivos.

Para abrir a boca e até que saia a revista a rua, hoje deixo-vos dois exercícios. São inovadores, funcionais e muito intensos, com os quais vai trabalhar praticamente todo o corpo (o trem inferior e superior) e onde a carga excêntrica é a protagonista, além de propriocepção e equilíbrio dinâmico, aspectos fundamentais e imprescindíveis para o esporte. Hoje não vos vou dizer para qual o desporto que tenho dito a cada um destes exercícios e assim você pode tirar suas próprias conclusões. Talvez sejam exercícios válidos para mais de um esporte, para a vida, para que (como dizia o anúncio), os que estão correndo, para os que nadam, para os que lêem, para que… vivem o esporte como nós Sportlifer@s.

Pronto para começar?

Com este exercício, estamos trabalhando toda a musculatura dorsal e lombar. Nele implicamos o reto abdominal e, especialmente, ao psoas. Além disso, trabalhamos a musculatura de quadríceps, isquiotibiais e os músculos da face interna das pernas (abductores e aductores). Ao realizar a dominada você deve evitar oscilações, dessa forma, o trabalho torna-se mais intenso e completo. O fato de segurar a bola medicinal entre as pernas não apenas soma intensidade ao trabalho do trem superior, também o faz no trem inferior, já que devemos segurar a fazer a força necessária para que não caia. Faça 3 ou 4 séries de 8 repetições.

Neste exercício realizado com uma polia), estamos trabalhando da mesma forma que o anterior, tanto o trem superior, como o trem inferior. A posição de prensa sobre as ponteiras e as mãos faz com que o core permaneça ativo em todos os momentos (glúteos, região lombar e abdômen). O movimento de flexão de joelho destina-se a trabalhar a parte posterior da coxa (isquiotibiais) e com a flexão garantir um completo trabalho do tronco e braços (peitorais e tríceps) Lembra que, na flexão dos cotovelos não devem separar-se demasiado do corpo. Faça 3 séries de 10 repetições com cada perna.

Como sempre, espero que minhas dicas vos tenham resultado útil e desejo-vos que passeis um bom fim-de-semana desportivo a todos Sportlifer@s.

Fotografia: César Lloreda

Leave a Reply