Pequeno-almoço, sim ou não, por que?

Não é a primeira vez, nem será a última, que fala sobre a conveniência ou não de tomar o pequeno-almoço antes de realizar atividade física. Há determinados mitos que afirmam que o fato de sair para correr ou treinar sem tomar o pequeno-almoço favorece a perda de tecido adiposo, mas isso não é apropriado em todos os casos.

Pode-Se recorrer a este tipo de estratégias quando você é um atleta com experiência e pretende treinar o sistema energético, o que provém da combustão de ácidos gordos. Por quê? A principal fonte de energia do organismo é a glicose, é a nossa gasolina. Ao longo do dia vamos consumindo glicose em forma de hidratos de carbono, ao mesmo tempo que vamos utilizar essa energia para desenvolver as nossas atividades diárias. Ao dormir, a glicose em excesso é armazenado em forma de gordura, por isso, se treinar sem tomar o pequeno-almoço, sem consumir hidratos que nos dão energia “imediata”, precisamos realizar a combustão de gorduras para obter essa gasolina que nos permita continuar o treinamento.

Então, nós treinamos sem tomar o pequeno-almoço?

Pessoalmente, eu penso que é importante fazer as refeições diárias, cada uma a seu devido tempo. Desse modo, fica mais fácil manter o balanço energético, ou seja, consumir a mesma quantidade de energia que gastamos (manutenção), consumir 25% menos energia (perda de peso) e consumir de 15% a 25% a mais de energia (aumento de massa muscular e peso). NÃO tomar o pequeno-almoço, de vez em quando, te ajuda a treinar o metabolismo de queima de gordura mas cuidado, não exagere. NÃO é recomendável que esses exercícios sem pequeno-almoço durar mais de 60 minutos, já que a quantidade de aminoácidos excluídos aumenta, algo contraproducente para a sua massa muscular. Como conselho, se você pretende queimar gordura aproveitando o jejum, faça uma rotina de baixa intensidade, se você é um profissional pode fazer um pequeno HIIT antes de começar ou alternando com um pouco de corrida, mas vigie seus sentimentos e lembre-se de trazer algo de carboidratos de rápida absorção, por se necessário (tonturas, por exemplo)

No entanto, tem sido demonstrado que as pessoas que tomarem de forma regular costumam levar um tipo de vida “saudável” na relação com as pessoas que café da manhã-casal-saudávelnão o fizerem, e eles pulam esta refeição. Se de um pequeno-almoço normalmente, certamente você tenha um Índice de Massa Corporal (IMC) mais baixo do que as pessoas que não o fazem e também estará impedindo o organismo de doenças metabólicas como a diabetes tipo II e não é só isso, ao que parece, as pessoas que costumam tomar o pequeno-almoço têm um estilo de vida mais ativo, incluindo a realização de atividade física de forma regular.

Se você pretende perder peso e ainda não tiver começado a realizar atividade física de forma regular deve saber que se você pular o café da manhã chegará à próxima refeição com muita mais necessidade de comer e, portanto, é provável que você escolha alimentos errados ou não muito saudáveis e o que é mais, de certeza que você come uma quantidade muito maior do que o recomendado.

O que acontece com os atletas de “especialistas” que treinam sem tomar o pequeno-almoço?

Neste caso, e de acordo com um estudo realizado pela School of Sport, Exercise and Health Sciences do Reino Unido, o desempenho destes atletas é comprometida quando se realiza a omissão do café da manhã, podendo ser diminuído o desempenho e a adaptação ao treinamento.

De forma geral, e para a grande maioria das pessoas, o mais aconselhável é ter uma dieta equilibrada, fazer 5 refeições por dia, comer frutas, verduras, legumes e tudo o que soa a vida saudável e que realmente é. Graças a isso e a fazer exercício regularmente (3 vezes por semana no mínimo), você vai notar mais energia no seu dia-a-dia e também poderá se beneficiar de todo o positivo que nos oferece o esporte, que é muito.

Como sempre, espero que minhas dicas vos tenham resultado de utilidade e desejo-vos um feliz início de semana esportiva a tod@s, SPORTLIFER@S.

Leave a Reply