Queda inesperada… | como Limites? Mais além deles!

Desde que voltei ao Brasil, as sensações treinando não foram as melhores. As longas viagens sempre deixam factura e para mim os primeiros quatro dias depois de um voo, não me sentir nada bem. Principalmente pela retenção de líquidos que sinto quando chego ao destino.

Após completar um novo ciclo nesta temporada e terminou o dia posterior à prova de Charleston, no passado dia 1 de Abril), eu tenho focado em fazer um bom 10000, com o objetivo em mente de tentar melhorar o meu recorde mundial (2327) no início de Julho, em Atlanta.

Chegando à meta na Cooper River Bridge... 2856 de sofrimento

Chegando à meta na Cooper River Bridge… 2856 de sofrimento

Durante as três semanas que permanecer em Portugal (3 a 24 de Abril), estabeleci realizar apenas uma sessão por dia. Parece contrastar muito com as três sessões diárias que completava em Março nos Estados Unidos, mas preferi aumentar muito os treinos de intensidade semelhante à prova de 10000m e deixar de lado as sessões de longa quilometragem, embora tenha havido uma exceção no passado Domingo, com um tiro de 52 km em montanha que terminei em pouco menos de 2 horas 50 minutos.

Eu gosto durante a temporada alternar o 10000 início de temporada e o início do Verão e a Maratona (Primavera e Outono). A Maratona é uma prova que requer alta resistência orgânica e o trabalho é muito mais monótono, enquanto que o 10000 gosto de prepará-lo com sessões de treinamento específicas que melhoram o Vo2max e o Limiar Anaeróbio e isso me proporciona uma “faísca” de velocidade.

Ontem estava dando um treino de qualidade 2*(10*400 m) com apenas um minuto de recuperação. Na quarta repetição senti como começava a volcarme para frente e…. em menos de três segundos, a caixa se abriu e a queda foi monumental. No chão, senti uma forte dor na clavícula e no queixo… Felizmente, em seguida me ajudaram a reincorporarme e me certifiquei-me que nada de grave tinha acontecido. A cadeira pode reparar e, em Maio, após alguns testes mais, me farão um novo protótipo.

Em breve retomaré as sessões de corrida, mas antes passarei alguns dias treinando com o Krankcycle. Sessões de uma hora e meia sejam suficientes para manter o nível de forma. Uma vez, volte para os Estados Unidos, quero concentrar-me em provas de um enorme renome no circuito americano (Bloomsday, Fifth Third River Bank Run e Peachtree)… Uma vez passaram todos esses eventos, e obviando os “Jogos da Vergonha”, vou centrar-me em preparar o assalto a ex-recordista mundial da maratona.

As quedas se pode responder com um sorriso e

As quedas se pode responder com um sorriso e “Keep Kranking”

Aqui uma prévia do meu vídeo promocional 2012… ESPERO QUE GOSTEM ESTE FABULOSO TRABALHO!

Saudações atléticas a tod@s,

Santi

Leave a Reply