Vamos começar… Desde o princípio | Um por dia

Toca o despertador, rádio, eu olho a hora e eu vejo ¡5:45 da madrugada!, não há tempo a perder, apenas a 20 minutos para se vestir e tomar o pequeno-almoço. Começa um novo dia. Em 30 minutos chega o trem, e eu não posso perdê-lo se não quero chegar tarde. Como muitos dias, me toca ir correndo até a RENFE, porque por umas coisas ou outras sempre chego da rua, mas tudo bem, eu tomo como um pequeno treino matutino, há que ser positivo!

Chegou ao cantão de limpeza da Rua Canárias em Madrid, preparo meu carro e saio para limpar a cidade. Neste momento de minha vida eu sou vassoura e meu escritório fica localizado no interior de um triângulo desenhado pelo Passeio das Delícias, a Rua Méndez Álvaro e a Rua da estrada de Ferro. Decidi trabalhar de vassoura, pelas manhãs, porque, entre outras coisas, que me permitia ir para a faculdade à noite e, sinceramente, sempre gostei de ter a minha própria independência financeira.

A mítica

A mítica “agachamento” que lembra a esse primeiro reportagem

Foram 3 anos duros, aguentar o frio, a chuva, o cansaço de jornadas de 14 horas entre aulas e trabalho, poucas horas de descanso… Mas mereceu a pena. Meu trabalho me permite costearme meus estudos e, além disso, na solidão das manhãs me dava tempo para rever mentalmente o que tinha aprendido no dia anterior em sala de aula. Em breve você vai fazer isso com os costumes das pessoas do bairro e começa-se a saudar uns aos outros. A primeira hora e sempre que o meu percurso me permitisse eu me aproximava para limpar a área de bares da rua Âncora. Sempre havia alguém que o convidava para tomar um bastão ou um cafetito quente, que agradecia muito, sobre tudo no inverno. Em cerca de 10 varria a rua onde fica a redação do Sport Lifee outras revistas irmãs, embora na época eu não sabia. Isso é algo importante nesta história. Sempre vi um monte de gente a entrar e sair pela porta, pessoas com bicicletas último modelo, fotógrafos com suas equipes às costas, editores, etc.

Um desses dias, eu estava fazendo a minha vez, como de costume, quando um grupo de 3 ou 4 pessoas se dirigiam para a porta que dá acesso às diferentes redações. Uma mulher loira, de corpo atlético e rosto sorridente se separou do grupo e se dirigiu para mim. Era Sara Alvarez, editor-chefe do Sport Life e me acabado de oferecer e servir de modelo para uma reportagem sobre O “agachamento”. Imaginaos qual foi a minha resposta, eu, que estava estudando a formação de professores de Educação Física, nesse momento, e me apasionaba tudo o que tinha relação com o esporte ou exercício, CLARO QUE SIM, aceitei sem hesitar.

O dia das fotos, Sara me acompanhou e eu estava contando meus planos e projetos de futuro, como se de um sonho se tratasse. Depois disso fiz alguma reportagem mais sobre alongamentos e até mesmo uma capa para a revista Runner’s World. Parecia que tudo tinha ficado aqui, quando, há cerca de um par de anos, estando na praia, me veio à mente uma idéia. Já que sou diabético e tenho a formação necessária para dizer às pessoas no que consiste esta disfunção, Por que não incentivar a escrever sobre isto? Entrei novamente em contato com Sara e Juanma, Depois de 5 anos! E se lembraram de mim!!! Lhes pareceu muito boa idéia do que falar sobre a diabetes e o esporte e Yolanda Vázquez me propôs fazer um artigo algo mais amplo sobre o mesmo tema para a seção de Nutrição, uma coisa levou a outra e aqui me vedes, colaborador e blogueiro em sportlife.é.

Já são poucos os artigos na revista que carrego em minhas costas e o meu objetivo é continuar levando as pessoas a minha paixão e entusiasmo de viver, de uma forma saudável, desfrutando do esporte, em companhia ou sozinhos, lutando contra as nossas marcas pessoais.

Começamos

No outro dia, falando com Willy e Yola sobre a forma em que nos conhecemos, percebi o quão caprichoso que é o destino, mas em seguida percebe-se que, vendo-o friamente, eu pensei que o normal da vida é que o esforço tem sua recompensa, e no final, o que ainda está a começar.

Quem me diria a mim, quando varria as ruas, que de ser leitor de Sport Life passaria a fazer parte deste grande time de profissionais cuja aspiração não é outra que envolver todo o mundo do que já considero também o meu lema: ‘A vida é o melhor esporte’.

Leave a Reply